abril 03, 2017

5 Plantas na Cosmética e Perfumaria

As plantas sempre serviram de matéria-prima e inspiração para uma infinidade de receitas de cosmética, perfumaria e cuidados básicos de higiene e de saúde. 

Hoje apresento-vos 5 plantas muito comuns em Portugal e que eu gosto particularmente.

Ao utilizarmos plantas ou óleos essenciais, óleos vegetais, óleos macerados, vinagres, tinturas ou sabões estamos a tirar partido das variadíssimas propriedades terapêuticas contidas nos constituintes de cada planta. 
Plantas
Herdei da minha mãe o gosto por plantas e como tal hoje decidi partilhar com vocês 5 plantas muito usadas em cosmética e perfumaria artesanal, apresentando assim os seus benefícios. 

Comecemos! 

A Calêndula (calendula officinalis)

Contém carotenoides, resinas, óleo essencial, flavonoides, esterol, saponinas e mucilagem.

Em tisana ou sob a forma de compressas, pomada, sabões ou óleo, as suas pétalas utilizam-se para curar e aliviar todo o tipo de problemas cutâneos, psoríase, acne, queimaduras, sendo ainda anti-inflamatória, anti-fúngica e anti-viral. 
É muito útil no tratamento e cicatrização de feridas, varizes e úlceras internas quanto externas bem como no tratamento de pé de atleta e irritação causada pelas fraldas nos bebés. Também alivia mamilos gretados acelerando o seu processo de cicatrização.
Em forma de tisana ou em gargarejos alivia dores de garganta, inflamações das gengivas e amigdalites, sobretudo se for combinada com Salvia officinalis.
É também muito utilizada para tratar problemas ginecológicos tais como menstruação dolorosa e abundante, candida-albicans, tumores e quistos dos ovários. Pode usar-se a infusão internamente ou em lavagens em uso externo.


Plantas
Créditos: http://www.rootsimple.com

O Alecrim (Rosmarinus officinalis)

Contém oleos volateis (1 a 2%), borneol, canfeno, cânfora, cineol, matéria amarga e resinosa, grande quantidade de taninos, um glicósio, flavonoides e ácido rosmarínico.

O alecrim foi trazido para a Europa pelos primeiros monges cristãos, tornando-se muito popular nos jardins dos conventos onde era já utilizado para fins medicinais, mas também era colocado nos armários para afastar traças e queimado nos quartos para purificar o ambiente onde tinham dormido pessoas doentes.

Por ser um estimulante da circulação cerebral, aumenta o fluxo de sangue no couro cabeludo sendo muito eficaz no combate à queda de cabeolo. 
É também muito usado em perfumaria entrando na composição de vários produtos de cosmética.
Em aromaterapia não dispenso um cheirinho de alecrim pela casa quando preciso de me concentrar e focar a atenção. Possui um aroma estimulante e muito util em casos de cansaço extremo, desmaios, jet leg e falta de energia de uma forma geral.

Plantas
Créditos: http://www.1001ideias.pt

A Alfazema (lavandula sp)

Muito popular em quase todos os produtos de beleza, cremes antirrugas, óleos de massagem, produtos para bebés, aromatizadores de ambiente, saquinhos  anti traça, sabonetes, champôs, etc. O seu aroma doce e delicado é inquestionável.

O seu óleo essencial é o único que se pode aplicar com segurança directamente sobre a pele. Muito util em casos de queimaduras, picadas de insectos e inflamações da pele. 
É antisséptico, anti-bacteriano e muito útil para estancar o sangue em pequenas feridas, desinfectando-as ao mesmo tempo.
É também muito útil em infecções das vias respiratórias, fazendo-se inalações, fervendo a planta num tacho, e respirando os vapores. O forte aroma, para além de ajudar as vias respiratórias, descongestiona e desinflama os pulmões, e atua como relaxante do sistema nervoso, tosse e constipações. É um bom sedativo combatendo a ansiedade e tensão.


Plantas
Créditos: https://poderesdaservas.wordpress.com

A Camomila (anthemis nobilis)

A camomila é uma amante da luz, por isso procura campos abertos, bermas de estradas e caminhos, gosta de solos húmidos, barrentos mas também calcários e arenosos.

Tem propriedades anti-inflamatórias e antiespasmódico, sendo a infusão utilizada para combater espasmos do aparelho digestivo, enjoo matinal, indigestões, cólicas, gastrite, cólon irritável e diarreia. Aplicado externamente em compressas e pomadas, ajuda a tratar queimaduras e eczemas, é também antimicrobiano e antifungico sendo por isso recomendado no tratamento de Candida albicans. 

O efeito relaxante desta planta é muito útil para crianças nervosas e hiperativas.

Desde a antiguidade que a camomila era conhecida pelo seu poder de curar olhos cansados e inflamados. Nessas situações, utilizar sobre os olhos compressas embebidas numa infusão de camomila ou simplesmente limpar a vista com algodão embebido nessa mesma infusão.


Plantas
Créditos: https://belezaesaude.com


As Rosas 

Entre os séculos I e II, o filosofo e médico persa Avicena inventou a água de rosas. Com o objectivo de refrescar o espírito, fortalecer o coração e aliviar as inflamações oculares. Hoje em dia, no Médio Oriente, a água de rosas, juntamente com as pétalas da flor, constitui ainda um ingrediente muito comum no fabrico de doces. Por sua vez, o óleo de rosas, também conhecido por otto, servia tradicionalmente para tratar diversos problemas de pele, ao passo que as sementes funcionavam como diurético e medicamento contra infecções urinárias. 

Na Idade Média, as pétalas tinham também inúmeras aplicações medicinais, sendo utilizadas contra a diarreia, a tosse, a tensão nervosa, a depressão e as dores articulares.


Plantas
Créditos: http://www.rosasdejardim.com.br
Texto adaptado do livro Cosmética e Saboaria Natural

Plantas

TheForkPT_728x90